Idec Recomenda Alimentos Orgânicos

Idec Recomenda Alimentos Orgânicos

De acordo com o Idec, os produtos orgânicos são saudáveis e colaboram com a preservação do meio ambiente. Esses alimentos são cultivados sem agrotóxicos e insumos artificiais.

São Paulo – Pesquisas recentes mostram que o mercado brasileiro de produtos orgânicos vem apresentando um crescimento de 25% a 50% ao ano. As estatísticas confirmam que o consumidor está cada vez mais optando por esse tipo de alimento, cultivado sem o uso de agrotóxicos e outros insumos químicos ou artificiais. Apesar de serem mais caros do que os alimentos convencionais, os orgânicos trazem uma série de vantagens.

Eles são mais saborosos e saudáveis, têm maior valor nutricional e duram mais tempo em relação aos produtos convencionais. Além disso, seu cultivo é menos nocível ao meio ambiente. Dois terços das águas do planeta já estão contaminadas pelos agrotóxicos e pelas indústrias, e o uso de pesticidas afeta severamente os ecossistemas com que interagem. Por todos esses motivos, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) recomenda o consumo de alimentos orgânicos.

Na hora de comprar o alimento orgânico, o consumidor precisar observar se o produto escolhido possui o selo de certificação. Essa é a garantia de que se trata de um legítimo alimento orgânico. Entidades certificadoras, como a Associação de Agricultura Orgânica (AAO), o Instituto Biodinâmico (IBD) e a Fundação Mokiti Okada, são as responsáveis pela concessão do selo, assim como pela criação dos critérios para a avaliação dos alimentos.

Pesquisa realizada pelo Centro de Pesquisa e Processamento de Alimentos da Universidade Federal do Paraná (Ceppa/UFPR), em parceria com o Idec, mostrou que essa certificação é confiável. Os seguintes produtos foram selecionados para análise: três marcas de couve (Sítio São Francisco, Colombo e Horta & Arte), o feijão Terra Preservada, duas marcas de tomate (Horta & Arte e Sítio Boa Terra), a mandioquinha e a alface lisa Sítio Vô Miguel, o morango Sítio São Francisco e a alface crespa Colombo. Em nenhum deles foi encontrado resíduos de agrotóxicos.

Dicas do Idec para comprar o melhor alimento orgânico

– Além dos produtos sem o selo de certificação, o consumidor deve evitar aqueles que não trazem informações sobre sua origem ou sobre sua forma de produção.

– Ainda que o produto seja orgânico, o consumidor deve-se lembra de lavá-lo muito bem. Todos os alimentos podem carregar micróbios e sujeiras.

– No momento da compra, o consumidor não deve se deixar influenciar pela aparência dos alimentos. No caso dos produtos orgânicos, eles muitas vezes são menores que os convencionais e podem trazer pequenos defeitos (manchas na casca, folhas marcadas). O importante é saber que a aparência não prejudica a qualidade do alimento. Ao contrário disso, os orgânicos são bem mais saborosos do que os alimentos tradicionais. Vale lembrar que para que a aparência dos alimentos agrade ao consumidor mais exigente, grandes e sem defeito, os produtores acabam abusando dos adubos e venenos.

Deixe uma resposta

Fechar Menu